Menu fechado

A Visão e a Missão Política da Igreja

Lucas 16:8

O elogio feito pelo senhor da fazenda ao administrador infiel, está relacionada à sua sagacidade, e Jesus analisando isto, revela haver uma superioridade dos filhos do mundo, que são mais espertos e hábeis na busca por seus objetivos, do que os filhos da luz. Este é na verdade um alerta do Senhor para sua igreja, que precisa estar mais atenta e aperceber-se de perigos futuros.

Um bom líder espiritual precisa estar muito atento a toda movimentação do mundo espiritual ao seu redor, pois só de posse deste discernimento, este poderá cumprir a missão de orientar e proteger seus liderados.

Com base nesta verdade, não podemos ser ingênuos ou displicentes em relação a tudo que tem ocorrido no cenário político da nossa nação.

É muito evidente o complô engendrado por forças espirituais das trevas, usando partidos políticos e autoridades de esquerda, contra a igreja cristã e a própria nação.

Temos hoje no poder, autoridades que são literalmente, inimigos de Deus e consequentemente da pátria. Esta declaração não é um julgamento humano, mas uma avaliação espiritual atenta aos valores e obras destas autoridades, segundo o critério que Cristo nos dá em Mateus 7:18 a 20: Não pode a árvore boa produzir frutos maus, nem a árvore má produzir frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo. Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis.

As ideias e deliberações destas autoridades são totalmente opostas aos valores de Cristo, pois defendem o casamento de homossexuais, ideologia de gênero, liberação das drogas, desarmamento da população, impunidade e controle social (perda de nossas liberdades).

Não podemos jamais avaliar uma pessoa por sua aparência ou linguagem, o que conta na visão divina, são os valores que esta pessoa defende e as obras praticadas por ela. Com base nisto, temos um outro exemplo, nosso atual presidente é bastante criticado por sua forma de falar, mas os valores que ele defende, são valores genuinamente cristãos, como fé, liberdade, família, honestidade etc.

Neste mesmo exemplo, outro sinal muito claro para os que têm algum discernimento, é o fato de que os ideais e atitudes de nosso presidente, suscitam a ira e a perseguição de muitos inimigos (ex. a facada na época da campanha, e as ações do STF contra o executivo). Jesus nos alertou de que todo cristão verdadeiro seria perseguido.

Esta é uma batalha espiritual travada dentro do ambiente político, pois o verdadeiro inimigo da esquerda (o comunismo), não é a direita, mas sim Israel e a Igreja, por conta dos valores judaico-cristãos.

Por que não há como ficarmos indiferentes e fora deste embate? R.: Porque valores e conquistas que nos são fundamentais, são ameaçados pelo Marxismo (cultura), Socialismo (técnica de envolvimento de massas) e pelo Comunismo (regime de governo estabelecido).

Quais são estes valores Cristãos dos quais não podemos abrir mão?

Cristianismo:                                                      Comunismo:

Deus                                                               Não existe. Deus é o estado.

Família                                                            É uma ameaça ao sistema e deve ser anulada.

Liberdade                                                       Não existe (expressão, ir e vir, econômica).

Propriedade                                                   Pertence ao estado ou está sob a tutela do estado.

Se pedirmos discernimento ao Senhor, veremos que a perseguição profética e apocalíptica à igreja já começou em nossa nação. (Imposição de fechamento dos templos, usando como pretexto a pandemia).

O problema da igreja brasileira hoje, é seu sentimento de imortalidade e invencibilidade, que a leva a ser desatenta aos perigos relacionados ao futuro. Há muitos cristãos que não se preocupam com nada, pois acreditam sempre que Deus tudo fará. Há coisas que só Deus fará, mas também há certas coisas que Ele só fará por meio de nossa fé com obras.

Como exemplos desta invencibilidade equivocada, podemos citar pastores que morreram de Covid 19 por não se cuidarem adequadamente e também a alienação da igreja em relação a necessidade de sua participação política. Como vocês imaginam que é a vida da igreja cristã em países como Venezuela, Cuba, China e Rússia?

Em Isaías 59:14 e 15 diz: A justiça é posta de lado, e o direito é afastado. A verdade anda tropeçando no tribunal, e a honestidade não consegue chegar até lá. A verdade desapareceu, e os que procuram ser honestos são perseguidos (Ex. Lula X Moro).

É difícil de acreditar que este texto é de 700 a.c., mas ele retrata fielmente, o momento que vivemos no Brasil, e também nos revela o quanto este assunto que estamos tratando é espiritual.

A decisão de fechar os templos, nos dá uma clara noção de como a igreja será enfraquecida, se lhe for subtraída a liberdade de expressão e de culto.

Atenção! Esta experiência que estamos vivendo a partir das últimas decisões do STF, é com certeza um aviso de Deus à sua igreja, para que ela deixe a alienação política e a inobservância da própria palavra, onde os profetas e sacerdotes sempre influenciaram os reis e os reinos.

Por meio da oração e da voz profética, vemos Samuel ungindo e depondo o rei Saul, vemos Natã confrontando o rei Davi, vemos Daniel atuando politicamente em três reinados sucessivos, vemos Elias profetizando a morte de Acabe e de Jezabel, e vemos o Ap. Paulo pregando o evangelho diante dos poderosos de Roma.

A igreja brasileira precisa assumir sua posição de autoridade espiritual antes que seja tarde demais, e nos encontremos sob o governo da esquerda novamente.

O que podemos e devemos fazer dentro de nossa competência espiritual?

 1. A igreja precisa santificar-se, arrependendo-se por si e pela nação. (2 Cr. 7:14).

2. Precisamos orar todos os dias por nossos governantes, por salvação e direção divina sobre eles, também pela deposição dos perversos e pelo ascender dos justos aos postos de autoridade. (1 Tm. 2 e Pv. 29:2).

3. Precisamos seguir evangelizando e nos multiplicando, pois é a maioria que pelo voto define seus representantes no poder. (Pv. 14:28).

4. A igreja precisa informar-se, envolver-se na política, trabalhando para eleger representantes que defendam os valores cristãos. (Dt. 17:15).

5. Instruir nossas novas gerações (filhos e discípulos) sobre bases bíblicas, porque desde crianças estes sofrem uma doutrinação de esquerda por meio da escola, do ensino fundamental a universidade e também por meio da mídia comprada pelo globalismo.

Orar sobre estes cinco tópicos pedindo que o Senhor ilumine o entendimento da igreja e do povo brasileiro.

Deus os abençoe e multiplique conforme a promessa ENDJ. Amamos vocês.

Aps. Fábio e Claudia Abbud,

Imprimir
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta