Menu fechado

Visão dos 12: Realização ou Frustração

João 21:4-17

Espírito Santo quer iniciar este discipulado com algumas perguntas aos nossos corações: Como você se sente diante desta Visão, que te desafia a ganhar almas e fazer discípulos? Este desafio te estimula ou te amedronta? Em seu status hoje, seus resultados representam realização ou frustração?

E muito importante que em relação a estas questões, você seja sincero com Deus e com você mesmo, pois só a verdade nos liberta, e Jesus não desistiu de te desatar para uma multiplicação de unção e de frutos, que te trará muitas alegrias.

Talvez você já tenha alcançado este estágio, e esteja realizado por ter muitos discípulos, mas sabemos também, que alguns líderes enfrentam dificuldades. Se torna fácil perceber isto, quando analisamos o nivelamento de uma equipe, onde alguns já possuem muitos dos seus doze e outros ainda não conseguiram nenhum (isto serve como instrumento de avaliação tanto para discípulos na igreja local, como para pastores de aliança, em nosso chamado apostólico).

Esta sondagem, é parte de um processo no qual Deus vai lhe ajudar a viver aquilo que Ele, e creio, o seu próprio coração desejam: que você tenha êxito no Ide de Jesus, o chamado espiritual para ser e fazer discípulos.

É preciso, no entanto, que estejamos dispostos a nos avaliar, e nos deixemos reconduzir por Jesus, pois no texto base, O vemos resgatando Pedro e alguns outros líderes, que haviam se desviado do propósito e de sua conquista.

Alguns fatores podem dificultar nossa capacidade de ganhar e cuidar de vidas:

1- Não termos a motivação correta: O amor à Jesus é único motivo pelo qual devemos nos dedicar ao evangelismo e a consolidação. Quando Jesus confronta a Pedro em seu desvio, Ele não pergunta se Pedro amava vidas, mas sim se Pedro, O amava. A Visão mede nosso nível de amor por Jesus, através de nosso envolvimento com as vidas que precisam ser salvas por Ele. Todo aquele que afirma amar a Jesus, não pode esquivar-se da missão de apascentar Suas ovelhas, pois não há sentido em alguém dizer que ama Jesus, e não querer cuidar das vidas pelas quais Ele morreu.

O amor é um dom doado por Deus e, portanto, pode ser pedido em oração, como capacitação para este propósito. Repita comigo: “Senhor Jesus, me capacite a amar vidas, com a mesma intensidade de amor, com a qual, o Senhor as ama ENDJ.” (Obs. do Ap. Eliezer: O amor é um dom que eu preciso pôr em prática, já está dentro, é só decidir)

2- Não termos desejo de cuidar de pessoas: É preciso refletir, por que você deveria desejar ter discípulos? É bem simples: porque Jesus espera isto de você. No momento em que você ouviu sobre ser discípulo e sobre fazer discípulos, na verdade Deus estava te revelando o desejo Dele para sua vida, o propósito no qual você será pleno e agradável a Deus. Assim como Jesus contava com Pedro, para a salvação de muitos, Ele conta também com você para esta missão global. Contudo, há um SIM, que só pode vir de dentro de você, pois Jesus nunca invadiu e nem invadirá corações. Se por amor a Ele, dissermos sim ao Seu chamado, a vontade de ganhar vidas, brotará dentro de nós. Repita comigo: “Senhor Jesus, de forma sincera, eu digo SIM ao chamado de ganhar almas, e hoje te peço, faz pelo Teu Espírito, nascer esta vontade dentro de mim ENDJ.”

3 – Termos um conceito errado de nós mesmos: Há pessoas que foram tão massacradas pela vida, que passaram a se ver como incapazes, diante de pequenos desafios e liderar pessoas pode ser um deles. Diante disto, existe um fato que não pode ser esquecido: Aquele que tudo sabe e tudo pode, te escolheu para esta conquista, simplesmente por saber, que pode te capacitar a realizá-la. Deus não chama pessoas capazes, Ele capacita aqueles que dizem sim ao seu chamado. Veja o que diz 1 Co. 3:6: Eu plantei, Apoio regou, mas o crescimento veio de Deus. A parte que nos cabe é orar, pregar e cuidar, mas quem promoverá o resultado é o Senhor. O erro que muitos cometem, é trazer sobre si o peso de salvar pessoas, quando a salvação é um milagre que só Deus pode fazer. Veja também o que está escrito em Zc. 4:6: Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.

Diga comigo: “Deus me dará muitos filhos espirituais, mas não será por sabedoria ou força humana, mas sim no Poder do Espírito Santo ENDJ.”

4- Precisamos remover crenças limitadoras: Ideias erradas em relação ao nosso potencial, podem inibir nossa liderança. Desde o Éden fomos criados e capacitados por Deus para liderarmos, como nos revela Gn. 1:28: E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos enchei a terra e governai-a. Aos olhos de Deus você é um excelente líder, mas alguns sofismas precisam ser removidos de sua mente como:

  • Deus deu a unção de liderança somente a alguns, quando na verdade a unção é para todos (os que nela creem e dela se apoderam).
  • Líderes nascem líderes, quando na verdade, liderança se aprende. (Obs. Existem lideres nato, mas todos podem aprender e desenvolver a liderança).
  • Liderar me prenderá, quando na verdade liderar, é ser livre e soberano.
  • Liderar depende de carismas como eloquência ou boa aparência, quando na verdade liderança, é fruto apenas de uma dependência total do Espírito.
  • Liderar me trará muito trabalho e nenhum proveito, quando na verdade, os que lideram por amor a Cristo, desfrutarão de uma grande recompensa, como prometeu o Senhor a Abrão em 15:1: Não temas Abrão, eu sou o teu escudo, e tua recompensa será sobremodo grande. Quando o Senhor nos chama ao ministério, está nos chamando ao êxito e à nobreza, mas infelizmente, alguns por não entenderem isto, retrocedem para o vazio e para a mediocridade.

5- Precisamos nutrir a essência de discípulos: Um último requisito precisa ser preenchido para que possamos frutificar como o Senhor deseja. Só poderemos derramar da vida de Deus sobre outros, se estivermos cheios dela.

A busca pela pessoa de Deus na oração, na palavra, na comunhão, no exercício do amor, é a única atitude que pode me conservar na condição espiritual de verdadeiro discípulo de Jesus, e só sendo um discípulo, poderei gerar discípulos.

Os dias atuais trazem muita introspecção e dispersão, fazendo com que até mesmo Apóstolos, pastores e líderes percam sua sensibilidade a Deus, e assim esfriem, perdendo o foco em Jesus e em Sua obra. Somos, no entanto, aqueles que foram chamados, não para o retrocesso, como declara Hb. 10:39: Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição, somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma. Fomos chamados na verdade, não só para conservar nossa própria alma viva em Deus, mas para alcançar o que nos foi prometido em Hb. 11:12: Por isso, também de um, aliás já amortecido, saiu uma descendência tão numerosa como as estrelas do Céu e inumerável como a areia que está na praia do mar.

Talvez hoje você esteja se sentindo amortecido na fé e na esperança, em relação a esta promessa, contudo, o mesmo Deus que fez fecundo a Abraão, fará fecundo seu ventre e seu ministério ENDJ.

O futuro que Deus tem para você é de grande êxito e recompensa, você realmente o deseja? Comece então, a amar, desejar, orar e cuidar dos seus doze, pois independente de hoje eles serem doze, um, ou nenhum, eles são a chave de uma grande multidão!

Deus os abençoe e multiplique extraordinariamente, conforme a promessa ENDJ.

Amamos vocês.

Aps. Fábio e Claudia A. Abbud e Aps Eliezer e Zenita

Imprimir
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta