Menu fechado

As conseguências do pecado e o propósito de Deus – Parte 1

 Gênesis 3:8-24 – Apocalipse. 12:7-12

 
O congresso aconteceu e queremos agradecer a você que se esforçou para participar, pois você nos honrou com a sua dedicação e lealdade. Obrigado! Lá aprendemos a importância de fazermos parte do corpo de Cristo na terra, e neste, estarmos integrados em uma equipe de doze discípulos. É evidente que quem está na visão celular e decidiu obedecer à ordem de Cristo, deseja ter discípulos.
 
Algumas coisas que aprendemos no congresso:
 
Primeiro: Aprendemos que o mais importante não é ter, mas sim Ser. Eu sou doze para poder ter doze, pois assim estarei respaldado tanto para saber como fazer, como também para ser modelo, padrão, referencial de quem vive na prática. Eu me reporto a alguém para que outros se reportem a mim. Tremendo! Faço parte de uma equipe de vencedores, de conquistadores, de multiplicadores. Se estou em uma equipe, estou protegido e desatado para uma conquista sem igual e no sobrenatural. Amém!
 
Segundo: Uma pessoa, ou um líder sem metas é um líder sem destino definido. Terceiro: fazemos com a massa o que queremos, mas não se faz o que quer com quem tem o conhecimento, com quem pensa, com quem está direcionado. Quarto: Não podemos confiar em um líder que não sabe o que fala, pois uma palavra pode desatar ou prender uma vida. Quinto: Não devemos apenas trabalhar para deixarmos um planeta melhor para os nossos filhos, mas principalmente trabalharmos para deixarmos filhos melhores para o nosso planeta, caso contrário, todo o trabalho seria em vão.
 
Bem, vamos avançar. Entrando no tema de hoje conforme os textos que lemos, o homem que Deus formou é bem diferente de todas as demais criaturas, ele não é uma máquina, pelo contrário, esse ser possuí perfeita liberdade de escolha. Se decidir obedecer a Deus, essa decisão será respeitada; se preferir rebelar-se, essa decisão também será respeitada. O Senhor não realizará nada por nós, a não ser que cooperemos ativamente com Ele.
 
Deus estabeleceu assim, é lei espiritual, são princípios que regem o universo e a nossa vida, nem Deus nem o diabo podem fazer nada sem o nosso prévio consentimento, porque a vontade do homem é livre, ele tem poder de decisão e é exatamente por isso que cada pessoa dará conta das suas decisões diante de Deus.
 
Se obedecermos a esses princípios, estaremos seguros, desfrutaremos das promessas de Deus e usufruiremos da herança do Senhor Jesus. A queda do homem foi ocasionada pela busca do conhecimento que estava fora do plano de Deus, gerando a morte espiritual, a separação de Deus. Por isso Deus usa a loucura da cruz para “destruir a sabedoria do sábio que tem a sua sabedoria apenas nas coisas deste mundo”.
 
O intelecto foi a principal causa da queda. É por isso que, para alcançar a salvação, o homem precisa crer na loucura da Palavra da cruz, ao invés de depender da própria inteligência. A árvore do conhecimento provocou a queda do homem porque ele buscou esse conhecimento debaixo de desobediência e rebelião. Um cuidadoso exame de relato da queda do homem mostra que, ao se rebelar contra Deus, Adão e Eva desenvolveram a alma a ponto desta tomar o lugar do espírito. Com isso, precipitaram-se nas trevas e morreram espiritualmente e fisicamente.
 
Adão e Eva dependiam de Deus e não lhes faltava nada, a terra foi feita para eles e sua descendência, tudo o que eles precisavam tinha sido criado por Deus, eles viviam no paraíso. Todos os dias eles tinham encontros com o Deus Todo Poderoso, o seu criador. Mas o Diabo começou tentá-los no intuito de seduzi-los levando-os a rebelião e desobediência. Eles, mesmo depois de Deus ter lhes advertido sobre as consequências da desobediência, comeram do fruto do bem e do mal que Deus lhes ordenara que não comessem. Fizeram com consciência, não foram enganados, eles acharam que nada iria acontecer de mal, eles não acreditaram em Deus.
 
Conseguências do pecado na vida do homem e sua descendência
 
1.      Adão se escondeu de Deus. E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. (Gênesis 3:8).
Deus é tudo o que precisamos, Ele é a resposta para cada um de nós, pois Ele é o autor da vida. A Sua presença em nós nos fortalece, ter comunhão e intimidade com Ele nos traz paz, saúde, revelação e poder. Sabendo disso todos nós somos movidos a buscarmos a Deus com toda intensidade, pois nEle está a nossa esperança, a nossa salvação, a vida eterna.
 
Agora veja o que aconteceu com Adão e Eva. A primeira reação deles após o pecado foi fugir e esconder-se da presença de Deus. Temos a tendência de nos esconder de Deus quando pecamos, sabemos que isso é impossível, pois Ele é onipresente e sabe onde estamos e qual é a nossa condição. Quando nos sentimos culpados por algum pecado que cometemos ou alguma fraqueza difícil de vencer, a tendência é camuflar, não falar nada, ou nos afastar e isso nos traz aflição.
 
Deus sabe onde estamos e nunca conseguiremos nos esconder dEle, Ele sabe até dos nossos pensamentos, das aflições e da tendência do nosso coração, mas mesmo Ele me vendo, se eu viro as costas, nada Ele poderá fazer. Ele me vê, mas o pecado gera uma nuvem, uma neblina que nos encobre e mesmo Ele sabendo onde estamos, ficamos separados e vulneráveis ao inimigo. O pecado nos encobre de Deus, ficamos cegos em relação a Ele e isso impede que nossas orações sejam ouvidas. (Is. 59:2).
 
Jesus disse que quem tem o Filho tem o Pai e quem os tem, recebe a vida eterna. A vida eterna está em Jesus Cristo nosso Senhor. No Evangelho de João 3:16 Jesus disse que Deus amou tanto o mundo que deu o Seu filho Unigênito para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Jesus é a porta de entrada, Ele é o caminho, ninguém vai ao Pai celeste senão por Ele, é Cristo que nos leva até Deus e nEle encontramos a razão verdadeira da vida, nEle somos perdoados de todos os nossos pecados.
 
Tem pessoas que estão nas igrejas, mas vivem se escondendo de Deus, suas vidas e sua praticas são escondidas, não se envolvem com nada e fogem de serem discípulos, pois como tais teriam de serem acompanhados de perto, na intimidade e com transparência. Quando entramos na intimidade de alguém, a nudez da alma é exposta e os defeitos, traumas e fraquezas aparecem, mas sabemos que a única forma de sermos curados e libertos é colocando para fora aquilo que nos prende, é confessando nossos pecados e o nosso passado, quebrando todo argumento (Tiago 5:16,17). Continua…
 
Compartilhar: Você já tem a Jesus Cristo como teu Senhor e salvador? Você está integrado na igreja? Você é doze? Você já está formando os seus doze? Você ama o seu discipulador? Se você ama, então diga isso a ele agora! (Obs. A segunda parte deste esboço será compartilhado na semana que vem).
 
No amor de Cristo!
 
 
Apóstolos Eliezer e Zenita

 

 

Imprimir
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •