Vencendo a rejeição

 

João 17:23
 
Terminamos a ministração anterior dizendo que a Rejeição é uma arma maligna, pois deforma nossa identidade e paralisa a nossa vida. Não podemos permitir que isso aconteça, o nosso valor e identidade estão em Cristo Jesus.  Não permita que as circunstâncias contrárias ou aquilo que as pessoas falam ou pensam de você determine sua identidade ou o seu valor.  No amor de Cristo está o nosso valor, Deus ama você com a mesma medida de amor que Ele tem por seu filho Jesus, tanto é que para resgatá-lo do império das trevas, Ele entregou Seu filho Unigênito, Ele fez isso por você!
 
Rejeição é a grande mensagem do diabo que com o tempo gera em nós raízes que nos limita e nos oprime. A rejeição começa com uma semente que é plantada em nossa vida por meio de vários acontecimentos.
A rejeição é uma das experiências mais marcantes e dolorosas que enfrentamos na vida. Se por um lado a mensagem de Deus é amor e aceitação, por outro, a mensagem do diabo é a rejeição. Ele tenta comunicar esta mensagem ao longo da nossa vida de formas muito sutis. Vejamos:
 
Através dos pais – Os pais que não tem entendimento de Deus podem frequentemente ser instrumentos para comunicar rejeição através de ações (palavras que destroem a identidade, atitudes brutas, espancamento, discriminação, diferenciação entre filhos, abandono, quando os filhos são criados por outras pessoas) ou omissões (falta de amor, atenção, carinho, cobertura espiritual, tempo junto, apatia e indiferença de forma geral).
 
Através dos irmãos: às vezes acontece a competição por causa da preferência ou comparação que os pais ou outras pessoas fazem. Através de amigos ou pessoas com quem convivemos em cada fase: (apelidos, discriminação por questões financeiras ou aparência física, isolamento).
 
Através de autoridades (professores, patrões, marido).
Fracassos (os nossos fracassos podem resultar em maturidade ou em rejeição).
Traumas (morte de um ente querido, acidente que deixou seqüelas físicas, estupro, traição, perdas financeiras significativas, calúnia e difamação).
 
Há muitas causa de rejeição: abuso (incluindo abuso físico, verbal, sexual e emocional), conflitos no lar, adoção, abandono, infidelidade no casamento, divorcio, rejeição de colegas, etc.
 
De uma forma ou de outra, todos nós fomos marcados por rejeição e ela certamente tentou deturpar nossa identidade nos afastando de Deus. O diabo é o maior interessado em transmitir rejeição para nossa alma, porque a intenção principal é plantar em nossos corações a mentira de que Deus não nos ama e também não nos aceita, a mentira de que Deus nos rejeitou e por isso sofremos o que sofremos.
 
Esta mentira está tão infiltrada no coração humano que poderíamos traduzir muitas orações feitas na igreja com a seguinte frase: Por favor, me aceite! Pessoas orgulhosas, competidoras, manipuladoras, maliciosas, caluniadoras, ou isoladas, cheias de auto-piedade, que se sentem vítimas o tempo todo, que estão constantemente se decepcionando com outras, pessoas amargas, rebeldes e críticas são, invariavelmente, centradas no seu ego.
 
É a reação da alma humana tentando se proteger e buscando aceitação fora do amor de Deus. Estas pessoas ainda não aceitaram a mensagem do amor incondicional de Deus. Em Cristo somos aceitos e amados e esta verdade será a base para o nosso relacionamento com Deus e com as outras pessoas.
 
Precisamos nos arrepender e abandonar todos os frutos produzidos pela rejeição. Dentre eles temos a Malícia, a Autopiedade e também o orgulho ferido e a competição. Todas as áreas de sua vida que estão fora de ordem podem ser novamente alinhadas e restauradas por meio de Jesus nosso Senhor que nos resgatou da maldição através da obra que Ele realizou na cruz do calvário. Continua…
 
Decida e determine-se ser livre!
 
 
Pastor Eliezer

 

 

Imprimir