Encontre sua Célula
Saiba qual a célula mais próxima de você! Procurar
Redes Sociais
4 junho, 2019

Nossa responsabilidade como líderes espirituais.

Mateus 5 : 14 a 16

Graças às infinitas misericórdias de Deus, fomos tirados do meio de uma geração corrompida e perversa. Geração da qual o Senhor se compadece, a ponto de nos ungir, para que sejamos luz no meio dela. Cada pessoa que é resgatada por Cristo, recebe de forma automática, a responsabilidade de iluminar este mundo com a luz do evangelho.

O mundo, que jaz em desespero e sofrimento por conta do pecado, não tem como ser mudado, a não ser pela transformação espiritual de cada pessoa, ou seja, só conseguiremos mudar o mundo, se conseguirmos mudar pelo poder de Deus, cada pessoa que há nele. Esta responsabilidade não é dos intelectuais, nem dos governantes, nem tampouco dos jovens, mas sim de cada um dos discípulos de Jesus na Terra. Se somos discípulos, então saibamos que que Deus nos deu poder para mudar o mundo a nosso redor.

Cada pessoa chamada para ser discípulo (a), se abraçar o chamado, é revestido de autoridade para ganhar e discipular a outros. Discipular significa levar, de forma espiritual, cada pessoa a conhecer a Cristo e viver segundo os princípios de sua Palavra, o que representa a mudança de mente e conduta, de toda uma geração. O Senhor nos adverte de que não podemos nos esconder, nem nos omitir desta responsabilidade, pois Ele a confiou especificamente a nós. (a sua Igreja ).

Mudar uma geração tão deformada (rebelde, alienada, violenta) parece algo impossível, mas será feito, porque conosco está o Poder de Deus. Todo êxito do nosso trabalho será estabelecido no Sobrenatural. Não devemos olhar para o tamanho da dificuldade e sim para nós mesmos, vigiando e buscando ver, se brilha em nós a luz do Senhor.

Não somos fontes geradoras de luz, mas refletoras da luz de Cristo. Como poderei iluminar a outros, se eu mesmo estiver apagado, como transformarei a outros, se eu mesmo não me deixo transformar. Nosso êxito como líderes, está em sempre nos examinarmos a luz do Espírito Santo, pois esta é a condição colocada por Cristo para que haja Aliança (que é sinónimo de vitória). Em 1 Co. 11: 28 diz: Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma do pão e beba do cálice.

Examine-se porque isto te prepara para entrar em Aliança (arrependimento), e se você entrar em Aliança, sua vitória será certa. Para que nossa Aliança com Deus seja perfeita, devemos estar sempre nos avaliando e buscando gerar em nós o Homem Perfeito que é Cristo. Devemos continuamente lutar por santificação, pois esta é a condição para vermos ao Senhor, agindo aqui em nossas vidas e também na Vida Eterna. Hb. 12 i 14 diz: Buscai a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.

Você já viu lideranças que estagnam? Ou pior ainda, você já viu pessoas que retrocederam? Com certeza. Sabe o que aconteceu com estes líderes? Deixaram de vigiar, de orar e examinar-se. Sem que percebessem, entrou a acomodação, ou desânimo, ou a indiferença, a incredulidade.

O pecado vem por sutilezas e o diabo gosta de cirandar. Antes que alguém possa cair, muita coisa tem que acontecer, porém há pessoas que não caem, mas seu brilho desvanece, seus rostos param de resplandecer, como aconteceu com Moisés. São líderes que ficam sem unção, sem sonhos, sem entusiasmo naquilo que estão fazendo.

Moisés colocou um veu no rosto para os discípulos não perceberem que a luz, o brilho e a glória tinha desvanecido, não podemos perder a luz de Cristo em nós, pelo contrário, precisamos manter essa luz crescente para que as pessoas lá fora sejam alcançadas. Essa luz fala do nosso testemunho de vida, nosso estilo e forma de viver, nossa expressão de fé.

Como líderes assim poderão atrair pessoas e contagiá-las, mostrando a elas quanta alegria existe em servir ao Senhor? Outro fato que como líderes não podemos esquecer, é de que somos o padrão dos fiéis, a forma que dará forma espiritual a muitas gerações depois de nós.

Seremos mais zelosos com nosso testemunho pessoal, se nos conscientizarmos de que estamos gerando uma multidão igual a nós, afinal, está escrito: cada semente produz segundo sua própria espécie e atenção, porque esta é uma lei divina, universal, imutável e irrevogável.

Reflita: Você gostaria de ter uma multidão de discípulos que:

  • Faltassem frequentemente as suas convocações?
  • Fossem preguiçosos quanto à oração?
  • Fossem inconstantes e desorganizados?
  • Fossem desrespeitosos com horários?
  • Fossem autossuficientes e obstinados?
  • Que estão sempre com cara de cachorro São Bernardo ( óh céus, óh vida, óh dor)?
  • Mais reclamam do que elogiam?
  • São sonegadores de dízimos, ofertas e primícias?
  • Falam, falam, mas nunca fazem o que prometem?
  • Sempre na hora H, falham, e depois aparecem com uma desculpa (o carro quebrou, meu cachorro morreu, minha mulher me chamou)?

Sei que você deve estar dizendo, Deus me livre!!!, mas melhor que se benzer ou dizer, tá amarrado!!! É você vigiar para como líder, não fazer nenhuma destas coisas.

Aquilo que eu for e fizer, será a legalidade aberta no mundo espiritual, para a formação de um povo que terá o meu caráter e o meu comportamento.

Lembre-se das palavras do Senhor Jesus: Aquilo que quereis que os homens vos façam, fazeis vós a eles. Isto nos alerta para sermos flexíveis com os discípulos e mais exigentes com nosso próprio testemunho, pois nossa chamada é restaurarmos uma geração e iluminarmos este mundo, que está em trevas.

Quando pregamos a Palavra, chamamos a atenção dos filhos de Deus, mas o que produz atração, identificação e permanência, é o fato de as pessoas nos olharem e verem Jesus refletido em nós. (As pessoas estarão sempre procurando ver Jesus em você).

Para que um espelho possa refletir com nitidez e fidelidade uma imagem, ele precisa ser plano, sem deformidades, manchas ou trincas. De igual maneira, se queremos refletir a luz de Cristo, precisamos nos avaliar sempre, tendo como parâmetro a Palavra de Deus e o permanente e doce, balizamento do Espírito Santo.

Se formos achados nesta busca verdadeira, seremos aperfeiçoados dia após dia, e iluminaremos multidões incontáveis, conforme a promessa. Mateus 5: 16 diz: Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus,…

Ministração: Os doze orarem para que o Espirito Santo lhes revele falhas, trazendo arrependimento, santificação e aperfeiçoamento no caráter e na luz de Cristo.

Deus os abençoe e multiplique extraordinariamente ENDJ.

Amamos vocês. Aps. Fábio e Cláudia Abbud

Imprimir
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •