Encontre sua Célula
Saiba qual a célula mais próxima de você! Procurar
Redes Sociais
31 outubro, 2018

Guardados pelo aprisco e protegidos pelo pastor

João 10:1-18

Neste texto Jesus ensina sobre discipulado, e sobre os elementos necessários à um pastoreio saudável. Estes elementos são: Discernimento, Responsabilidade, e Motivação Correta.

Hoje vamos estudar cada um deles:

  1. Discernimento:

Na Visão M12 todos os discípulos são trabalhados para que amadureça o potencial de liderança que há em cada um, e isto se dá pelo ensino e treinamento, mas também pelo compartilhamento de autoridade.

Quando enviamos um líder de célula, não estamos ungindo um pastor, mas estamos enviando um líder, sob o princípio da autoridade delegada, alguém que cuidará de vidas (amando, ouvindo, aconselhando, consolando). Isto faz com que se forme um vínculo muito forte entre o discípulo e seu líder imediato (seu líder de célula ou seu líder da equipe de doze). Este vínculo, de aspecto emocional, não pode impedir o discernimento espiritual daquela ovelha quanto a quem é o seu pastor (o anjo da igreja) e qual é o seu aprisco (a igreja).

A carência afetiva das pessoas, associada a tendência natural do ser humano de construir o reino próprio, podem gerar ovelhas espiritualmente míopes, ou seja, que só enxergam (discernem) o que está perto delas.

Há discípulos que pensam que seu pastor é seu líder de célula, há outros que tem como seu lugar de adoração, a casa onde se reúne a célula, e não o templo da igreja. Também há aqueles que não sabem quem é o pastor da igreja ou o apóstolo, líder do ministério, por nunca terem ouvido a respeito dele no ambiente das células.

Estes podem ser efeitos colaterais da igreja em células, que quando acontecem, geram discípulos fracos e vulneráveis, com tendências a se desviarem, ou serem ovelhas virtuais, cuja vida espiritual é incompleta e estéril. Há muitas pessoas perdidas fora da igreja, mas também há aqueles que estão perdidos dentro dela, por não discernirem a vontade de Deus para si mesmos.

Isto é tão verdadeiro que quando alguns líderes de célula se contaminam e deixam a igreja, estes discípulos mais frágeis espiritualmente os seguem, deixando o lugar onde Deus os colocou e por isso há tantas pessoas que conhecem a Cristo, mas estão afastados da comunhão.

Todo cristão saudável deve saber responder três perguntas:

  • Quem é o Senhor da sua vida?
  • Qual o nome do seu pastor?
  • Qual o endereço da sua igreja?

Todos os líderes da igreja, precisam entender que há um pastor responsável por todos (o líder do ministério) e um aprisco ao qual todos pertencem (a igreja) e que os doze e as suas gerações, representam rebanhos confiados as mãos de pastores confiáveis, ou seja, que trabalharão pelo bem-estar das ovelhas e não pela posse delas. Os discípulos não pertencem a nós, mas sim a Cristo. A cobiça é o sentimento de posse, nascido no coração de Lúcifer, responsável por tantas divisões, começando por aquela que ocorreu no Céu.

O texto diz que o bom pastor dá a vida pelo bem das ovelhas, já o mercenário, intenciona roubá-las.

  1. Responsabilidade:

Quais são as responsabilidades dos líderes espirituais que cuidam de vidas? O texto nos dá estas respostas:

  • Conduzir: 3: Ele chama pelo nome as suas próprias ovelhas e as conduz para fora. É nosso papel conduzir as pessoas à Cristo, à sua palavra, a comunhão da igreja, aos passos da fé e dá Visão, ao seu chamado para servir a Jesus.
  • Libertar e manter em liberdade: 9: Se alguém entrar por mim, será salvo, entrará e sairá.

Todo bom líder é um líder libertador, Jesus é chamado de libertador e Ele é o nosso modelo em tudo. Não pode haver opressão, nem manipulação no discipulado. Não é nosso papel mandar nas pessoas ou escolher por elas. Nossa função é aconselhar, mostrando sempre a verdade que liberta. Há líderes que perdem seus discípulos porque lhes dão muitas ordens, mas pouco amor.

Nosso discipulado deve liberar as pessoas para irem, mas deve criar condições, para que elas tenham vontade de voltar. Discipulado é aliança e não algema. Os líderes que recebem a unção para sair e fazer discípulos, depois de fazê-lo, têm o dever de trazer estas ovelhas de volta ao aprisco.

  • Alimentar: 9: Entrará e sairá, e achará pastagem. Quando nos entregamos ao discipulado, somos alimentados pela Palavra, a humildade em nos submetermos, nos dá acesso a revelação e ao ensino, e somos também preparados para alimentar a outros. Todo líder que quer êxito no ministério precisa dedicar-se ao estudo e ao ensino da palavra.
  • Proteger: 12: O mercenário, que não é pastor, vê vir o lobo, abandona as ovelhas e foge, então o lobo as arrebata e dispersa. A primeira maneira de protegermos nossos discípulos é através da oração por eles, para que sejam livres do pecado e do maligno, para que o sangue de Jesus lhes cubra e tudo lhes vá bem.

O pastor que ama seu rebanho, o protege, luta para que as ovelhas estejam a salvo no aprisco. Ele não as abandona, nem as deixa a mercê de predadores, como fez Davi, lutando com um urso e um leão para salvar as ovelhas de seu pai.

Precisamos proteger nossos filhos e nossos discípulos dos perigos do mundo virtual. Alguns têm se desviado da verdade por dar ouvidos a falsas doutrinas e a falsos profetas. Devemos ser vigilantes e zelosos para com cada vida confiada a nós, pois está escrito: “Ai do pastor que abandona o seu rebanho“. (Zc. 11:17).

  1. Motivação:

Qual a motivação para alguém ser um líder de célula, ou para cuidar de uma equipe de doze? A única motivação correta diante de Deus para se cuidar de vidas é o amor. O amor descrito pelo Vs. 11: O bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas. O bom líder doa parte do seu tempo, do seu esforço, da sua vida, para salvar e cuidar de vidas. O líder que ama, se entrega ao seu chamado e não mede esforços, ele faz sacrifício da sua própria vida para cuidar de pessoas. Foi isto que Jesus fez indo até a Cruz.

Para que possa cumprir o seu chamado, a igreja está precisando de líderes que amem de verdade, e para que possamos discernir entre: quem de fato ama, e quem é mercenário, precisamos de intimidade com Deus. Muitos se perdem por olharem para homens, por se deixarem conduzir por sentimentos e não por discernimento espiritual.

Quanto mais íntimos do Espírito Santo formos, mais saberemos quem é Jesus, como é o coração dos nossos pastores na terra, e quanto valor tem o aprisco no qual Jesus nos colocou.

Ministração: Orar para que toda a igreja seja capacitada em discernimento, responsabilidade, e amor e para que Jesus o bom pastor, guarde o seu rebanho.

Que Deus os abençoe e multiplique extraordinariamente ENDJ.

Amamos vocês. Aps. Fábio e Claudia A. Abbud.

Imprimir

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •