Encontre sua Célula
Saiba qual a célula mais próxima de você! Procurar
Redes Sociais
5 novembro, 2019

Conhecendo os segredos da Oração

Salmos 66:20

Um dos primeiros assuntos com os quais o crente em Jesus entra em contato, é a oração. Através dela nos comunicamos com Deus e começamos a caminhada cristã. Ocorre, porém, que muitas vezes vem a frustração porque nossa experiência nem sempre corresponde ao ensino bíblico. Onde estará o erro?

Tantas vezes oramos, buscamos a Deus, queremos algo tan­to, mas nem sempre alcançamos, parece que não há uma resposta de Deus. Sabemos que não há dificuldades em Deus. Suas promessas são fiéis e verdadeiras. Por que então que muitas orações não são respondidas?

Acontece que o desconhecimento dos princípios que rege a vida de oração, pode estar na causa do fracasso e das orações não respondidas. A solução, portanto, é descobrir esses princípios e orar de acordo com eles, para que a vitória se transforme na experiência do dia a dia.

Agora entenda duas coisas muito importantes: toda resposta de oração é fruto de um milagre e só cresce na vida espiritual quem aprende a orar e perseverar todos os dias, não só em orar, mas também em viver em linha com os princípios estabelecidos na oração. Entenda, só crescemos na vida cristã quando vemos Deus agindo em nossa vida; quando vemos que o que aprendemos funciona realmente, quando percebemos que a oração é algo real e que o Deus vivo, está agindo e operando.

Agora, se a oração é uma das base da vida espiritual, por que nem todos oram? Por que muitos começam e param pelo caminho, como se diante de si se erguessem obstáculos impedindo a cami­nhada na fé? Esse fenômeno acontece tanto na oração como na leitura bíblica, estes são bases de uma vida cristã vitoriosa. Na realidade muitos são franzinos na fé, porque não oram e nem estudam a Palavra de Deus.

Realmente em nossa caminhada, há muitos obstáculos á oração, coisas que podem bloquear as respostas de nossas orações e aqui na célula falaremos durante algumas semanas sobre este tema. Sugiro até que você anote, compre uma bíblia de papel se você não tiver e escreva até na contracapa dela, para você nunca se esquecer das chaves da vitória em nossa vida de oração.

Nós precisamos estar conscientes desses obstáculos a cada vez que vamos orar, porque se houver obstáculos, devemos resolve-los primeiro para depois orarmos. Vamos começar lendo uma promessa tremenda da Palavra de Deus em Mateus que diz 7:7,8: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.

Você crê nisso, que todo o que pede recebe? Que Jesus é verdadeiro e o que Ele disse é verdade? Portanto qual deveria ser a resposta de nossas orações? Deveria ser sempre “Sim!”. Faz sentido Deus responder “Não!”? O “não” não está no plano de Deus, embora isso aconteça em casos específicos e nestes casos o “não” é resposta para um propósito maior, o Apóstolo Paulo viveu esta experiencia. (II Coríntios 12:7-9).

Agora na maioria das vezes o “não” acontece quando há bloqueios; na verdade, Deus não nos diz ‘não”. O que acontece é que a oração nem chegou a ser ouvida, por algum motivo ela foi bloqueada, foi impedida de chegar até Deus ou se chegou, Deus não pode responder por haver algo errado.

Deus tem prazer quando nós pedimos e se alegra muito quando intercedemos por alguém. Ele mesmo diz: “Pedi e dar-se-vos-á, porque todo o que pede recebe.” Em Tiago 5:16 nos orienta a Confessar as nossas culpas uns aos outros (líder e discípulo), e orar uns pelos outros, para que saremos. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.

É a promessa de Deus. Você consegue imagi­nar os limites dessa promessa? Quer uma coisa extraordinária, uma coisa muito grande na sua vida e na vida de outros? Apenas peça! Mas há princípios para que nossas orações sejam respondidas e também há obstáculos que nos impedem de termos as respostas.

 Vejamos:

 Relacionamentos errados na família. Maridos, vós igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações. (I Pedro 3:7)

Por que algumas vezes quando oramos parece que o céu está fecha­do, que as orações estão interrompidas? O céu parece de bron­ze, oram e não acontece nada, repreendem os demônios do inferno inteiro, mas nada acontece. Sabe por que não acontece nada? Porque as orações estão interrompidas. Mas não são os demônios que impedem. Demônios não po­dem segurar as orações dentro dos princípios e feitas no nome de Jesus . Pelo contrário, eles têm medo. Os nossos maiores inimigos neste caso não são os demônios, mas nós mesmos que bloqueamos a oração. E como fazemos isso?

O primeiro fator são relacionamentos com problemas na família. Quan­do marido e mulher brigam e resolvem alimentar mágoas mútuas, isso vai obstruindo a oração. É por isso que muitos jovens, quando estão solteiros, rompem, crescem, estão entusiasmados. Mas, quando eles se casam, parece que acontece alguma coisa, eles freiam, esfriam na fé, parece que estão com mais problemas. Os jovens solteiros pensam: “Se eu fosse casado, eu teria mais unção, eu não teria mais que lutar contra os desejos do corpo.”

Mas, então, eles se casam achando que não terão mais ne­nhum problema, e o Senhor lhes diz: “Se você não estiver bem com a sua esposa, com o seu marido eu não lhes ouvirei, pois vocês agora são um. A solução para você marido é superar esse obstáculo, é simples, ore com a sua esposa. Só orando com ela, você resolve na hora os seus problemas. Se as coisas não estiverem bem, antes de orar, peça perdão, conserte as coisas, isso vale para os dois lados.

Preste atenção, vocês que são casados. Se você quer crescer em Deus, ande em linha com seu cônjuge, ou seja, pare de alimentar picuinhas, não deixe nada debaixo do tapete, escondido. Você, que é homem, não ache que sua mulher é melindrosa, não igno­re o que ela sente. Você, que é mulher, não pense que seu marido não sente nada só porque ele não diz.

Cuidem do seu casamen­to, porque a sua oração pode ser interrompida. Rejeite todo impedimento à sua oração, declare que seu cônjuge é abençoado e perdoado em nome de Jesus. Você sentirá que sua oração já sobe mais rápido e a coisa vai melhorando.

Mas prestem atenção. Tanto os solteiros quanto aos casados devem ser cuidadosos com relação ao ressentimento em família. Agora se você é solteiro, se depender de você, sua relação com os seus pais tem que estar bem! Precisa haver honra dos filhos na direção dos pais e cuidado destes na direção dos filhos. Malaquias 4:5,6. O primeiro obstaculo na oração é relacionamentos quebrados na família. Continua…

Prática: coloque um louvor baixinho e oriente  na oração a cada um perdoar seu cônjuge, pais e filhos. Depois oriente a cada um pedir perdão um ao outro, caso não estejam presentes, façam depois em casa.

No amor de Cristo!

Apóstolos Eliezer e Zenita

Imprimir
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •