27 novembro, 2019

Conhecendo os segredos da oração – Parte IV

I Tessalonicenses 5:19

A oração é o primeiro passo para o conhecimento de Jesus. Em Romanos 10:13 diz que “Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”. Pela oração temos acesso a Deus Pai, a Jesus o Messias e ao Espírito Santo. Todo o nosso andar com Ele é firmado na oração. A oração não está limitada ao uma ação formal ou religiosa, mas numa comunicação aberta, sincera e íntima com Àquele que nos criou e em Cristo Jesus nos salvou.

Oração é reconhecer a presença de Deus. É o meio de conhecê-lo inteiramente e lançar mão de Suas promessas. É trazer a alma sobre os joelhos, é o caminho que aliado a Bíblia nos leva a entender o plano de Deus para nossa vida. A Oração e a Palavra bíblica nos projeta para o centro do coração de Deus!

Oração é dar a Deus o acesso às nossas necessidades. É a chave para o miraculoso; é a verdadeira respiração espiritual. Em suma, oração é um modo de vida em íntima ligação com Deus por meio do Senhor Jesus.

Mas falando ainda neste tema, continuaremos tratando dos obstáculos que impedem que nossas orações cheguem até Deus. Temos ainda mais seis impedimentos que a cada semana vamos compartilhando. Vejamos estes obstáculos de hoje sem nos esquecer dos anteriores:

 1. Relacionamentos errados na família. (I Pedro 3:7)

 2. Espírito não perdoador (Falta de perdão). (11:25,26

 3. Motivação errada. (Tiago 4:3b)

4. Ídolos no coração.

Em Ezequiel 14:3 esta escrito: Filho do homem, estes homens levantaram os seus ídolos dentro do seu coração, tropeço para a iniquidade que sempre têm eles diante de si; acaso, permitirei que eles me interroguem?

Deus não aceita concorrentes em nosso coração. Ou Ele é o único Deus em nossa vida ou, então, Ele não será Deus de forma alguma nela.

Com Deus é tudo ou é nada, ou trabalha a favor ou trabalha contra, não há em cima do muro, ou é por Ele ou é contra Ele, ou é dEle ou não é dEle, ou é puro ou é impuro. Deus não aceita coração dividido, ou o nosso coração é de Deus ou não é.

Ídolo do coração é toda a qualquer pessoa ou coisa que toma o lugar de Deus na vida de alguém. É aquilo que se torna o objeto supremo da afeição. Aquilo que mais ocupa nosso pensamento. Deus deve ser supremo em nossa vida, sempre.

5. Toda a Forma de desobediência a Deus.

Uma atitude de rebeldia ou desobediência à palavra de Deus fecha os céus para nós. Qualquer pecado inconfessado torna-se inimigo da oração. Uma vida de obediência, porém, abre o caminho à resposta de Deus. Em I João 3:22 diz: “E aquilo que pedimos, dEle recebemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos diante dEle o que lhe é agradável”.

 6. Falta de generosidade para com os pobres e com o trabalho de Deus.

 Em Provérbios 21: 13 diz: O que tapa o ouvido ao clamor do pobre também clamará e não será ouvido. A recusa de ajudar o que se encontra em necessidade, quando podemos fazê-lo, impede a respostas às nossas orações.

Em Tiago 4:17 diz: Portanto, qualquer um que saiba a coisa certa a se fazer e não faz, comete pecado.

Veja isso: O foco principal não é o pobre, mas sim a generosidade para abrir os céus na nossa direção. Se uma pessoa dá o dízimo sem liberalidade e nunca oferta na igreja, nunca colabora com nada, nunca se envolve financeiramente em coisa alguma, provavelmente em seu coração não há generosidade, esse pode ser um bloqueio na vida desta pessoa. Se uma pessoa sempre ouviu o clamor do necessitado e fechou os seus ouvidos, quando clamar a Deus por uma necessidade, nada acontecerá.

Cada pessoa dentro da sua medida, das suas condições pode ser generosa, aquilo pode ser pequeno na ótica de alguns, mas se é com generosidade, não importa o tamanho, mas a liberalidade!

Por isso, abra o seu ouvido, avalie bem antes de dizer “Não” para alguém. Veja se você não tem condições mesmo de ajudar. Você não tem que dar quando não tiver, mas, se você tem condição, avalie bem, pode ser que aquela pessoa que está pedindo precise de fato, esteja mesmo necessitado, se esse for o caso, ajude naquilo que você de fato possa ajudar. De repente naquele momento não posso, de verdade, mas posso abrir a porta para que outra pessoa o faça.

Todos os obstáculos devem ser superados para que, quando orarmos, tenhamos resposta de Deus. Devemos abandonar a dissolução, a impureza, a fofoca, os falatórios, as blasfêmias, as piadas com o nome de Deus, etc. Tudo aquilo que se tornam impedimentos à nossa oração e a nossa conquista que tanto almejamos,  precisam ser rejeitados para o bem de nossa oração, para que ela seja sempre ouvida.

Se estes obstáculos nos prende, se são impedimentos, então precisamos nos purificar por meio do arrependimento e restaurar em nome de Jesus o altar de Deus que está dentro de nós, e nossas orações serão atendidas.

Temos sempre que pensar e perguntar; O que faria Jesus em meu lugar?

 Que Deus lhe abençoe conforme a promessa em nome do Senhor Jesus!

Prática: Orar a Deus por todos de acordo com a palavra de hoje! Convide todos para os 12 dias que começa próximo domingo!

 No amor de Cristo!

Apóstolos Eliezer e Zenita

 

Imprimir
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •