Encontre sua Célula
Saiba qual a célula mais próxima de você! Procurar
Redes Sociais
17 julho, 2018

17/07/2018 – Ter a mentalidade de equipe

Mateus 13:47-50; I João 5:7

Ter a mentalidade de equipe significa unidade, concordância, todos com o mesmo foco do líder. Isso equivale alinhamento, isso envolve disposição de andar juntos para alcançar um alvo proposto. Para haver unidade é preciso haver submissão àquele que está à frente para cumprir um propósito, um objetivo.

A bíblia diz que Deus Pai, Filho e Espírito Santo são um, a unidade dEles é perfeita. Eles estavam juntos na criação dos céus, da terra e na formação do homem, e hoje continuam unidos para que o projeto eterno de redenção da humanidade estabelecido por Deus nosso Pai se concretize. Jesus na sua oração sacerdotal em João 17 revela o Seu desejo de que nós sejamos um com eles para salvação da humanidade.

Somos convocados pelo Senhor para ganharmos vidas. Esse é o desejo do coração de todos aqueles que nasceram de novo. Precisamos saber o que fazer com as vidas que estamos ganhando. E fácil ganhá-las, mas precisamos descobrir como reter os frutos no reino. Fazer isso em grande escala só será possível através do trabalho em equipe.

O espírito de equipe consolida mais velozmente. O que precisamos hoje é entender que no individual, andamos, mas em equipe, voamos. Se quisermos voar precisamos ser equipe. Isso é doutrina de Jesus o Cristo.

Jesus para curar, libertar, salvar, ressuscitar os mortos e pregar o evangelho não precisava formar uma equipe de doze, mas Ele preferiu provar que é melhor andar em equipe que sozinho e que em equipe o alcance e a velocidade seriam muito maiores. Ele provou que, em equipe, tudo acontece de forma mais rápida, mais ampla e permanente.

Se o Senhor Jesus tivesse feito tudo sozinho, sem formar uma equipe de doze, seu trabalho teria cessado após sua morte e ressurreição, pois seus doze cumpriram o papel de sucessão, eles continuaram o que Jesus começou a fazer e o trabalho deles em equipe nos alcançou.

Segundo Mateus 13:47-50; O que devemos fazer para uma grande pescaria

1. Decidir pescar, juntos, em equipe. A Bíblia diz que uma equipe colocou a rede. Era interesse da equipe que nenhum peixe se perdesse. Era interesse que aqueles que estavam na área da sua responsabilidade não se perdessem. Na hora de puxar a rede, os peixes eram da equipe, ninguém sabia quem havia pescado mais, pois as habilidades eram somadas.

2. Colocar as redes, juntos, em equipe. Colocar as redes juntos fala de cooperação e unidade, dispensar confiança no que o outro irá fazer. Precisamos acreditar no potencial do outro para, no final, vir uma grande pescaria. O potencial é uma grande colheita, uma grande pescaria que não poderá ser contada.

3. Puxar a rede, juntos, em equipe. Puxar a rede juntos significa administrar forças porque uma pessoa só não puxa uma rede. É um complô para que os peixes não arrebentem a rede no momento de serem puxados e para isso é necessária uma administração de forças, em que cada um faz a sua parte. As ideias podem ser somadas para que a equipe, junta, descubra como melhorar a pescaria.

4. Selecionar os peixes, juntos, em equipe. Isso fala de transparência na colheita e na pescaria, não roubar o peixe de nenhum dos integrantes da equipe. Vibrar com a colheita do outro de forma honesta e transparente: todos colhendo juntos no sobrenatural. Se a equipe entrar nessa vertente, ninguém pode detê-la. Essa seleção deve ser feita diante dos olhos de todos.

5. Lançar fora os excessos, juntos, em equipe. Nem todos os peixes que vem na rede permanecem, pois, os bons são aqueles que se tornam frutos fieis, filhos legítimos que se integram nas células, redes e igreja. Existem peixes que não conseguirão andar no cardume do reino de Deus, outros até conseguem, mas não no cardume da visão Celular, pois este cardume da visão trabalha focados na fé, caráter, unidade, integridade, santidade, crescimento espiritual e intelectual para frutificação em prosperidade, por outro lado existem pessoas não discipuláveis, que preferem a rota do isolamento.

Quem escolhe o isolamento denuncia falta de sabedoria, pois estará lutando contra o DNA do Criador. Assim como Deus é relacionável, temos a Sua natureza e é vivendo em comunhão que seremos plenos e felizes.

Precisamos ter unidade em equipe. Jesus disse que os bons peixes deveriam ser recolhidos diante de todos, assim como os que não serviam, também, deveriam ser liberados na frente de todos, sabendo que cada um que trabalha no reino de Deus tem o direito de colher o seu fruto.

7. Colher o resultado final, juntos, em equipe. Após ter separado os bons dos maus, é preciso celebrar a colheita e ter a consciência de que quem pescou mais não fui eu, mas fomos nós. O que construímos a sós é muito mais fácil quando construímos em equipe. Quando estamos juntos em equipe, colhemos o resultado, juntos. Todos têm a alegria de ver a igreja crescer e prosperar como resultado do trabalho de todos.

8. Consolidar o resultado, juntos, em equipe. A nossa consolidação não deve ser particularizada. Quando não nos unimos, os peixes que colhemos não são bem administrados. Precisamos saber onde colocaremos os peixes que estão chegando ao Reino, se eu não consigo cuidar por estar no meu limite, confio a um companheiro de equipe, pois assim o reino ganha, todos ganhamos e o galardão é de todos.

Só provamos que somos verdadeiramente equipe quando vibramos com o êxito do outro. Se o êxito do outro lhe tira o humor, você não é equipe. Você e você mesmo se bastam. Permita que Jesus faça separação daquilo que você não sabe fazer. Como equipe, precisamos ser solícitos e alegrarmo-nos com o êxito do outro. E para isso não deve haver entre os integrantes da equipe a competição. Todos devem compreender que a equipe trabalha para o mesmo Reino.

Competição não é do espírito de equipe. Mas é da equipe a conquista. Na verdadeira conquista, têm-se vibrações e não se experimenta a amargura. Quando faltar motivo para se alegrar por você, alegre-se pelo outro. Enquanto você mergulha em equipe, os anjos trabalham a seu favor. Nunca diga eu conquistei, mas sempre diganós conquistamos!

Aqueles que não celebram a vitória dos seus irmãos é porque estão enfermos. A verdadeira equipe tem um sinal visível de alegria pelo êxito do seu companheiro que milita pelo mesmo alvo: ganhar vidas.

É hora de unirmos as nossas forças e descobrirmos qual é a área forte daqueles que estão na equipe e não nos sentirmos autossuficientes. Como homens e mulheres iremos sempre precisar uns dos outros. Deus é perfeito e é assim que quer que vivamos na Terra.

O Reino dos céus é semelhante a uma rede que, sendo lançada, traz muitos peixes. É hora de trazermos os peixes para a terra, fazer a seleção nos cestos (Células), lançar fora os excessos e consolidar os selecionados. Lancemos a rede juntos, consolidemos os peixes juntos, lutemos contra os inimigos de Deus juntos e façamos a igreja acontecer juntos. Juntos conquistaremos o território com mais facilidade! Boa conquista para todos!

Prática: Orar pela unidade na família, na célula, na rede e na igreja. Orar por conversão de vidas, pelo consolidar, discipular e enviar. Ore pelos nomes que os discípulos trouxeram e pela cadeira vazia. Faça o apelo…!

Amamos vocês!

 

Apóstolos Eliezer e Zenita

 

 

Imprimir
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •