Encontre sua Célula
Saiba qual a célula mais próxima de você! Procurar
Redes Sociais
Palavra
Vida espiritual

Gálatas 5:16-25; Efésios 5:18

Podemos dizer que estilo de vida é um conjunto de pensamentos, atitudes e comportamentos, determinados pelos princípios sob os quais se vive, uma forma de encarar a vida, um jeito de viver, uma maneira de pensar e agir. Por isso, ao olharmos a sociedade vemos muitos e diferentes estilos de vida. Você sabe qual é o seu estilo de vida? Desde que se converteu, você observou mudança no seu estilo de vida?

  1. A Importância de viver um estilo de vida cristã:

Quando nos convertemos, nos tornamos discípulos de Jesus e para sermos discipulados, acompanhados de perto, Ele levanta alguém mais experiente que debaixo de instrução, cuida de nós. A finalidade é nos ajudar através da Palavra a nos apropriarmos da vida de Jesus, temos que viver o que Ele viveu. Se vivermos o que vivíamos antes, jamais nos tornaremos como Jesus.

Na verdade, o estilo de vida velho tem que mudar. Muitos querem as promessas de Jesus, a Sua herança, as Suas bênçãos, mas não estão dispostos a viver como Ele viveu. Se conhecendo o Senhor e o que Ele tem para nós, continuamos a viver como vivíamos, aí começam os problemas na vida cristã. Mesmo conhecendo o Senhor, se insistirmos a viver como vivíamos antes, vamos colher o que colhíamos antes.

Ao nos convertermos acontece algo que deveria mudar nosso estilo de vida, para o estilo de vida de Jesus. Para nos apropriarmos da totalidade da herança de Jesus, nós temos que viver um estilo de vida cristã. Se não vivemos um estilo de vida cristã, o que conquistamos, o que temos em mãos é o que já havíamos conquistado naturalmente se perde. Porém, se nos rendemos ao senhorio de Cristo, naturalmente teremos sede de Deus e o Espírito Santo se manifestará em nossa vida. Portanto, há a necessidade de mudança para o estilo de vida cristã. Não basta aceitar a Cristo, achar interessante o que a Bíblia diz e viver de conformidade com o que antes se vivia. Assim é que para receber os frutos que o Senhor tem para nós, temos que nos inserir num estilo de vida de Cristo.

  1. Convertidos espirituais e a alma

O problema é que a alma dominou por tanto tempo na nossa vida, que até se atreve a assumir o encargo de realizar a consagração, buscando com isso agradar a Deus. Muitos crentes não sabem como a operação da cruz deve ser drástica. Não entendem que precisam renunciar definitivamente ao seu poder vital natural. Não conhecem por experiência a atuação do Espírito Santo que neles habita.

Essa guerra entre a alma e o espírito é travada em secreto, no interior dos filhos de Deus, e não tem fim. A alma procura manter sua autoridade e agir independentemente, enquanto o espírito luta para possuir e dominar tudo, no sentido de manter a autoridade de Deus em nossa vida.

Não podemos ser dirigidos pela emoção, por aquilo que vemos, não podemos permitir que a alma controle nossa vida espiritual, precisamos dizer não para os desejos carnais expressos pela nossa alma e buscarmos mais a Deus com oração e jejuns. O objetivo disso é que a alma não possa mais influenciar o espírito, nem o espírito estar sob a autoridade da alma, não, precisamos estar debaixo da influencia do Espírito Santo de Deus.

O véu foi rasgado, “em duas partes, de alto a baixo” (Mc 15:38). Essa ação deve ser de Deus, e não do homem. Quando a obra da cruz é consumada, o Senhor rasga o véu. Isso é algo que não se consegue por esforço, nem por força, nem por súplica, eu preciso me render a cruz de Cristo, preciso ser crucificado com Ele o meu velho homem. Abandonar a vida da alma não é tão fácil quanto nos livrar do pecado. Ela é a nossa vida. Por isso, trata-se de fazemos uma decisão diária de não viver por ela, mas pela vida de Deus.

Deus começa de dentro para fora, Ele começa no meu espírito, alcança a minha alma com a sua Palavra me transforma e minha vida muda. Tudo isso reflete no meu exterior, sou uma nova pessoa, sou uma pessoa espiritual. Tenho o Espírito Santo habitando dentro de mim e é Ele que me conduz a um estilo de vida segundo Deus.

  1. Estilo de vida de Deus

O primeiro estilo de vida que vamos ver é o de Deus, usando como exemplo a vida de Abraão, um homem que num certo momento conheceu ao Senhor, e decidiu mudar seu estilo de vida natural, de um homem que não conhecia a Deus, por um estilo de vida sobrenatural, que vive pela fé, na dependência dEle. Esse é o estilo de vida de quem anda e vive no espírito. Quando ele conheceu a Deus, ele vivia da sua maneira. Na verdade, Abrãao se tornou o pai de fé, mas não nasceu assim. Ele aprendeu com o tempo. Deu suas cabeçadas, mas aprendeu. Sua grande virtude era “ouvir” Deus obedecendo-lhe em tudo.

As coisas do Senhor só se apropriam no espiritual, não no natural. Somente através da fé nEle e em Sua Palavra que nos levará a uma mudança de vida. Vejam só o resultado de quem vive no natural e no sobrenatural: Ló sobrinho de Abraão, um homem carnal terminou sua vida em uma caverna, mas Abraão, um homem espiritual terminou seus dias em ditosa velhice viveu uma vida sobrenatural e prospera.

Abraão se apropriou de todas as bênçãos que Deus preparou para ele. Viveu até 175 anos. Desfrutou tudo de Deus. Foi tremendamente abençoado. Precisamos entrar no estilo de vida espiritual e sobrenatural que nos leva em ditosa velhice.

  1. Estilo de vida do homem

O segundo é o estilo de vida do homem, natural. Vive de uma forma racional, ou sentimental ou a mercê das vontades próprias ou do diabo. Este é um estilo onde nós mesmos tomamos nossas decisões, projetamos coisas e respondemos de acordo com nosso entendimento natural do que é correto. Isso pode ser chamado de “bom senso”, e por melhor que seja o que aprendemos na vida, na escola ou em família, esse estilo de vida não tem a ver com Deus, pertence tão somente ao homem natural e podemos ter esse estilo de vida natural, dentro da igreja, ou seja, sermos servos do Senhor e ainda continuar vivendo como antes.

Conclusão:
Somos santos lutando contra o pecado. A vontade de Deus não é apenas ter um monte de mundanos salvos. A vontade de Deus é que completemos a nossa carreira, cheios do Espírito Santo, com a chama do amor e da  fé acesa, frutíferos com uma multidão de filhos legítimos que foram gerados na perseverança da oração e dedicação, Deus quer que  guardemos a fé e combatamos o bom combate de Cristo.

Qual o estilo de vida que você quer viver? O estilo de vida espiritual e sobrenatural ou natural? Pode-se até pensar que não é possível conseguir esse estilo de vida cristã. Porém, na realidade, basta estar apaixonado por Jesus e deixar-se ser conquistado inteiramente por Ele, é desta forma que seremos guiados pelo Espírito Santo a um estilo de vida sobrenatural, prospero e feliz?

No amor de Cristo!

Apóstolo Eliezer

 

 

Leia
Esboço da Célula
Investindo tempo com Deus – Parte II

Salmos 37:4-7

Entramos em 2019 impulsionados pelos decretos que resultaram da ousadia em sonhar. Para ousar sonhar quando já estamos no meio da caminhada, carregando vícios inseridos numa rotina diária automática, repetitiva e sem resultados relevantes, só mesmo tendo a oportunidade de recomeçar. Para vivermos novos começos precisaremos investir diligentemente em um tempo diário com Deus.

Estamos vivendo os sonhos de novos começos e nestes precisamos errar menos e acertar mais. O modo de como enxergamos a vida, molda a nossa história. O modo de como definimos a vida, determina o nosso destino. Nossa perspectiva irá influenciar o modo de como vamos investir o nosso tempo, em gastar nosso dinheiro, em usar os nossos talentos e em valorizar os nossos relacionamentos.

A bíblia nos ensina que de tempo em tempo devemos parar para o autoexame e assim comer do pão e beber do cálice, isso significa ir em frente, recomeçar, não desistir, mas perseverar em ter comunhão com Deus e com a igreja, corpo de Cristo, em preservar a aliança com Cristo e com os discipuladores e discípulos, em seguir firme até o fim. O Apóstolo Paulo disse em Gálatas que devemos deixar as coisas velhas para traz e avançarmos para as coisas novas, para o alvo que em Cristo temos de alcançar.

Hoje Olharemos para quatro versículos no Salmo 37 e veremos nesta série, 1 dos 4 benefícios da resolução de investir tempo com Deus. 

  1. Investir tempo com Deus traz deleite em sua comunhão.

“Deleita-te no SENHOR…” (Sl. 37:4a).

Atentemos para isto, porque aqui está o grande segredo. Muitos cristãos não fazem a mínima ideia do que isso quer dizer. Não podem deleitar-se nEle porque não O conhecem. Não O conhecem por que não investem tempo com Ele.

Deleitar-se, quer dizer ter prazer nEle. Nada em sua vida deve trazer maior prazer, deleite, gozo, alegria, satisfação do que Deus. Nosso maior prazer não pode ser um amigo, o cônjuge, os pais, o sexo, o dinheiro, a fama, o lazer, a glória deste mundo, coisas ou pessoas, mas Deus e Deus somente, Ele deve ser o número um na nossa vida.

Jamais permita que alguém ou alguma coisa tome o lugar de Deus em sua vida ou lhe dê maior satisfação. Hoje em Cristo Jesus temos acesso a Deus como nosso Pai celestial, temos o maior tesouro.

  • Seu relacionamento com Deus é mais importante do que o relacionamento com seu cônjuge;
  • Seu relacionamento com Deus é mais importante do que o relacionamento com seus filhos ou com os seus pais;
  • Seu relacionamento com Deus é mais importante do que o relacionamento com seu trabalho; ou com qualquer coisa ou pessoa que você tem na vida.
  • Coloque isto no seu coração:quanto melhor for o seu relacionamento com Deus, melhor será o seu relacionamento com todas as pessoas.

A razão porque a maioria dos cristãos não tem uma vida de qualidade e relacionamentos saudáveis em todos os níveis, é porque não investe tempo com Deus.

Estou convencido de que a tônica que falta em nossas vidas que nos daria muita exuberância, alegria e unção; é tempo com Deus. Portanto tome uma resolução: eu vou investir tempo contigo, ó Deus; eu vou mergulhar em Tua palavra; vou deixar que Tua palavra mergulhe em mim; vou falar Contigo, vou buscar ouvir a Tua voz; eu vou estar Contigo.

Você não pode investir tempo com Deus, caminhar com Ele, estar perto dEle, conversar com Ele, mergulhar em Sua palavra e continuar a ser o mesmo. Fazendo isso você estará alimentando sua comunhão com Ele e o resultado será um indescritível deleite, isto é, gozo, alegria, felicidade e satisfação.

Quando Deus se torna nosso deleite, descobrimos a essência da vida e desfrutamos da mais plena felicidade. Buscaremos viver em Sua presença, pois a comunhão com Ele é um deleite, como testifica o Salmista nos Salmos 16:1: “Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente”.

Se somos cristãos não podemos continuar a ser as mesmas pessoas de antes, se somos cristãos precisamos ser luz neste mundo, não podemos ser cristãos se não influenciarmos pessoas na direção de Cristo, não podemos ser cristãos se continuarmos a dar mal testemunho. Ser cristão significa seguidor de Cristo, andar em seus passos, ser parecido com Ele. Só tem um caminho para isso acontecer; investir tempo com Deus, busca-lo de todo  o coração! Amem!

Continua…

Prática: Coloque um louvor, eu colocaria; batiza-me do Fernandinho ou outro relacionado e faça um tempo de oração, de busca e neste momento ore por todos. Obs. Sejam criteriosos para não haver exageros, exerça equidade de Deus, equilíbrio é saudável e seguro e fiquem atentos com os visitantes.

Em último lugar ore pelo 3º e 4º decretos:

3º decreto: Eu Sou o Senhor da Verdade e da Justiça. Não mudo Meus planos nem rasgo Meus decretos; uma vez fiz, outra vez o farei. Muitos ficarão perplexos com o que estarei construindo no coração da Nação. (Hebreus 8:10-12).

4º decreto: Lhes entreguei um homem que Me ama, e que ama Meu povo, e que não despreza minha Nação. Assim como eu fiz algo novo, a obra só está começando, mas ainda não é o que Lhes prometi. Ampliarei o que estou fazendo e mostrarei que os Meus livramentos só estão começando. Não afastem o coração de Mim, nem a mente da Minha presença. ( Salmos 68:19,20).

No amor de Cristo

Apóstolos Eliezer e Zenita

Leia